QUASE NUNCA É TARDE

very_cute_asian_woman-wallpaper-1366x768O objetivo do ser humano, desde o nascimento, pode ser resumido em sentir prazer e evitar a dor, conforme já observou o filósofo Epicuro. Desta forma, somos periodicamente frustrados por sermos impedidos de sentir determinado prazer, ao passo que estamos sempre sujeitos ao desconforto da dor, física ou não. Dado o dinamismo e as incertezas da vida, sempre estaremos vivenciando as duas sensações, às vezes até simultaneamente.
Por isso nossa meta de felicidade deve estar além desses dois extremos, e resistir apesar dessas oscilações. Ela deve ser a própria caminhada e não a linha de chegada.

Nesta busca infindável pela felicidade invariavelmente temos planos, sonhos, projetos de vida ou mesmo desejos que não podem ser realizados imediatamente e que projetamos para o futuro ou simplesmente esperamos acontecer.

Para muitas mulheres é exatamente essa questão que dá origem a uma frustração e estado de desânimo. Essas mulheres possuem uma relação muito clara e direta com o tempo presente, de modo que, se estão felizes hoje, têm a sensaçãcc41330dabf19d1b36636208a5ad68d5o de que essa felicidade durará para sempre, como um momento congelado para a eternidade. Da mesma forma, quando estão arrasadas por alguma perda ou problema, elas têm a sensação de que o mundo acabará ali.
O preocupante é que às vezes o problema pode ser sério e difícil, e pode ser que precise de um período longo para ser resolvido. Nesse caso, o que ocorre? Há um estado de desânimo estendido por todo o problema, sem de fato experimentar a tal felicidade cotidiana.

Alguns problemas parecem nos estagnar, nos prender no chão, nos acorrentar ao lado deles sem uma pausa para respirar um ar puro fora daquele ambiente. Este tema já foi tratado em “ISSO TAMBÉM PASSA”. Porém agora, quero convidar você a conhecer três histórias. Histórias de mulheres que venceram as barreiras erguidas entre elas e seus sonhos.

Eu imagino que você tenha algum sonho ou mesmo um desejo não tão difícil, mas que, por alguma razão, abandonou.

  • Maria Francisca Coruja, em 2015, então com 86 anos, foi a formanda mais velha da turma de 21 alunos do curso de direito da universidade La Salle de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Maria venceu todas as adversidades para conquistar esse sonho e outro maior, o de ajudar pessoas com sua profissão. (1)
  • Também em 2015, uma idosa de 102 anos se emocionou ao ver o mar pela primeira vez em viagem à Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo. Francisca da Costa integrou uma excursão formada por 150 crianças que nunca tinham visto o oceano. (2)
  • Por fim, a indiana Daljinder Kaur deu à luz seu primeiro filho em 2016, aos 70 anos, e afirmou que “não se sentia muito velha para ser mãe pela primeira vez”. (3)

São apenas três exemplos de centenas ou milhares que podemos encontrar. É óbvio que você não quer esperar para conquistar seu diploma aos 90, nemwoman-soldier-wallpaper-17638-18183-hd-wallpapers tampouco está sonhando em ter um filho aos 70, e muito provavelmente já tenha visto o mar. Mas, qualquer que seja seu sonho, se você não estiver se movimentando AGORA, não há garantias de que vai realizá-lo. “Alguns homens vêem as coisas como são, e dizem ‘Por quê?’ Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo ‘Por que não?’” (George Bernard Shaw)

Seu prazer e satisfação devem estar na caminhada até este sonho. Em cada passo dele. Não existe diploma sem matricula; Não existe emprego sem entrevista ou processo seletivo; Não existe promoção em suor; Não existe casamento sem namoro.
Você não ingressa em uma coisa apenas para chegar à outra. A primeira já faz parte do processo e deve ser encarada como tal.
O que está te prendendo?

Qual é seu objetivo? Perder peso? Ganhar peso? Falar outro idioma? Tirar CNH? Conhecer outro Estado ou País? Ser mãe? Comprar uma casa? Ingressar na política? Nas forças armadas? Cantar e dançar?… Aproveite que 2017 ainda tem cheiro de ano novo. Mas não é o ano que tem de ser diferente, é você! Faça o que não fez, pense o que não pensou, sinta o que não sentiu!

Não é tarde para conhecer um cara interessante e ingressar numa relação.
Também não é tarde para por fim a uma relação que só traz tristeza.
Não é tarde para voltar a estudar ou a trabalhar.

University of Wisconsin–Madison CommencementPara encerrar, você deve ter observado que o título do texto é “QUASE nunca é tarde”.
Por que quase?
Simples, existem sim dois momentos em que não há mais o que fazer. Existem dois momentos em que é tarde demais. Dois tempos em que é impossível correr atrás. O primeiro se chama ontem, e não pode ser mudado, pois já passou. Ninguém pode iniciar um projeto ontem. O outro se chama amanhã. Ninguém tem certeza absoluta de que vai ver o Sol nascer. Então, o que quer que você deseje, busque a partir de agora.

“Sonhar é acordar-se para dentro”. (Mario Quintana)

Ainda está aqui?
Corra atrás do seu sonho!

Até breve!

1, 2 e 3 Extraídos do portal G1.
, , ,
2 comments on “QUASE NUNCA É TARDE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>